Esposa de secretário de Obras de São Francisco do Itabapoana é morta a pedradas.

http://www.fmanha.com.br/arquivos/2013/12/9e6656353d0d41eaa7ae363125e7f89a_390x293.jpg

A esposa do secretário de Obras, Urbanismo e Serviços Públicos do município de São Francisco de Itabapoana, Roosevelt Batista, foi morta a pedradas, por volta das 17h desta terça-feira (03), na localidade de Espiador que fica a 4 km da sede do município. Joanete Gonçalves de Oliveira, 48 anos, conhecida como "Néia" foi encontrada morta em uma estrada de terra batida. Uma disputa por herança pode ter motivado o crime.

A vítima estaria com duas sobrinhas em um carro, quando foi abordada pelos suspeitos, que, segundo a polícia, teriam sido identificados como irmão e sobrinhos dela. O marido de Joanete e a polícia confirmaram que a vítima é inventariante em um processo de herança do pai, alvo de conflito familiar.

No local, Roosevelt, abalado, comentou que a esposa teria recebido uma ligação informando que um gado estava fora da propriedade, fazendo com que ela fosse até o local. “Era uma mulher boa, trabalhadeira e religiosa. Pretendia doar parte da herança para a Canção Nova”, lamentou.

A polícia acredita que a vítima seguia pela estrada que liga a sede do município à localidade de Espiador, quando o veículo que conduzia, teria sido atingido por um mourão (madeira que faz cerca) no vidro da frente, impedindo a visão de Néia. A vítima, então, teria sido obrigada a parar o automóvel, abordada e assassinada, em seguida.

"Néia" era bastante conhecida no município e centenas de pessoas foram até o lugar do crime. A brutalidade do assassinato chocou os moradores. A perícia esteve no local e o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Campos. Pedras sujas de sangue que teriam sido usadas no crime foram recolhidas. Nelas podem estar as digitais dos suspeitos.

Segundo a polícia, as sobrinhas que estavam com a vítima foram levadas para prestar depoimento na 147ª DP de São Francisco, onde o caso foi registrado. Os suspeitos não haviam sido localizados até o fim da noite para prestarem depoimento

Fonte: Folha da Manhã

Fotos: Rodrigo Silveira

Nenhum comentário