Margareth foi a única prefeita cassada no cargo e Joelson o único inelegível pós-mandato

 Italva teve cinco prefeitos eleitos na história. Margareth foi a única mulher entre eles. E teve a única gestão cassada durante o mandato


Desde a emancipação, Italva teve em sua história cinco prefeitos eleitos. Dentre eles, apenas uma mulher: Margareth Do Joelson. Margareth ao mesmo tempo carrega o fardo de ter a única gestão da história da cidade com mandato cassado. 


Já Joelson Soares, se tornou inelegível dois anos após o fim de seu mandato, também pela primeira vez na história local.


O primeiro prefeito de Italva foi Élcio Gomes. Ele governou entre 1987 e 1988, logo após a emancipação. Em 1989, Eliel Almeida venceu sua primeira eleição municipal. Eliel governou entre 89 e 92. 


Em 1993, Glicério Rocha assumiu a Prefeitura, ficando no cargo até 96.  97, Eliel Almeida foi eleito pela segunda vez. Seu mandato foi até 2000. 


Entre 2001 e 2008, o executivo ficou por conta de Darli Anselme. Até Eliel Almeida se tornar prefeito terceira vez. Eliel morreu um ano depois, vítima de complicações cardíacas. 

Então Joelson, vice-prefeito à época assumiu a administração do município.


Em 2012, há seis meses do fim do mandato, a Câmara chegou a votar sua cassação. As denúncias davam conta de que a Secretaria Municipal de Saúde teria repassado recursos à Casa de Saúde Imaculada Conceição de Italva pela realização de exames fantasmas.


A Câmara rejeitou o pedido de cassação. Mas a derrota veio nas urnas, dois meses depois. Joelson perdeu as eleições e Leozinho do Banco se tornou o novo prefeito italvense.


O governo de Joelson ficou marcado pelo esquema conhecido como máfia das cesarianas. 


De acordo com  o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), quando era prefeito, ele autorizou cirurgias de cesariana pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para grávidas que tivessem domicílio eleitoral em Italva - contando nas guias de parto, número de título eleitoral.


A dentista Isabel Fernandes, atual candidata do grupo político apoiado por Joelson, era secretária de saúde à época.


Em 2014, mais uma derrota do grupo. Após decisão do TRE, Joelson se tornou inelegível por oito anos – a contar de 2012 - por abuso de poder político. 


Em 2016, após gestão fracassada de Leozinho do Banco, foi eleita a primeira mulher à Prefeitura de Italva: Margareth Do Joelson – esposa do ex-prefeito Joelson Soares.


Porém Margareth fez mais história. Mas de forma negativa. Ela foi cassada no cargo em primeira e segunda instância, por compra de votos nas eleições de 2016. Conseguiu se manter no cargo até fevereiro deste ano, quando esgotou todos os recursos, e teve definitivamente seu diploma cassado, ao lado do vice Bruninho.


Em 2020, o grupo de Joelson Soares tenta novamente voltar ao poder, lançando Dr Isabel Fernandes. Ela trava disputa com o vereador Gerlindo Motoka e Leo Pelanca, que desconta como favorito ao executivo. Bruninho e Marcos Mensalão correm por fora.


As urnas dirão, em 15 de novembro, que história será escrita nos próximos quatros anos em Italva.

Fonte: A Notícia Italva

Nenhum comentário