Morre o deputado João Peixoto


Morreu, no início da manhã desta quarta-feira (30), em Campos, aos 75 anos, o deputado João Peixoto. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral Dr. Beda e seu estado de saúde, que já era grave, piorou ainda mais na última sexta-feira (25). Dias após sua internação, o exame laboratorial do parlamentar apresentou IgM positivo para Covid-19.

De acordo com o último boletim médico divulgado pela unidade hospitalar, nesta terça-feira (29), o paciente encontrava-se gravíssimo, com noradrenalina e vasopressina em doses muito elevadas. Sedado, analgesiado e bloqueado com parâmetros ventilatórios máximos no respirador, porém sem resposta clínica, fazendo hemodiálise diariamente.

No dia 18 de setembro, João Peixoto chegou a apresentar uma melhora do quadro infeccioso, mas a situação voltou a se agravar dias depois.

Antes de chegar à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), o político foi eleito vereador em Campos, em 1992, quando presidiu a comissão de Obras da Câmara. Foi também secretário municipal da Agricultura, em 2006.

Na última eleição que concorreu, em 2018, João Peixoto, que era presidente regional do DC, foi eleito para seu sexto mandado de deputado estadual com 23.951 votos. Segundo destaca a página do político no site da Alerj, foi o autor do projeto que trouxe o Gás Natural Veicular (GNV) para o Norte-Fluminense.

João Alves Peixoto nasceu em Campos dos Goytacazes, em 16 de fevereiro de 1945. Ele era casado e deixa três filhos.

A família ainda não divulgou horário e local do velório ou enterro.

Nenhum comentário