Ex-Prefeita de Italva tem mais um recurso negado no STF

A ex-prefeita de Italva, Margareth do Joelson, vem colecionando seguidas derrotas em todas as instâncias do judiciário. Dessa vez na mais alta corte.

Margareth recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) buscando uma liminar para que retornasse ao cargo de prefeita do município, alegando que a cidade de Italva está sendo prejudicada durante a pandemia do covid-19 pela troca de poder.

Acontece que por desconhecimento da lei por parte da defesa da ex-prefeita, o STF entendeu que não existe a necessidade do seu retorno ao cargo de prefeita, muito menos a corte é a responsável pelo julgamento.

Na decisão, o ministro Dias Toffoli orienta que a defesa de Margareth, caso queira recorrer, procure o Tribunal Superior Eleitoral, que é a corte de origem do processo, e não o STF.

PERDEU NO TSE TAMBÉM
Acontece que no final de junho o ministro Edson Fachin foi relator de um pedido de tutela cautelar da ex-prefeita, dessa vez no TSE. Na ocasião, Margareth também buscava efeito suspensivo para voltar ao cargo de prefeita da cidade de Italva.

A decisão, para variar, foi negativa para a ex-prefeita. O ministro alegou que não havia base legal para retornar Margareth ao cargo.

Com isso, a situação de Margareth fica cada vez mais complicada. A prefeita e sua defesa vinham apostando todas as suas fichas nos dois recursos. Com a negativa, o sonho de retornar ao cargo e poder disputar uma eleição fica cada vez mais distante.

Nenhum comentário