Começa a Campanha de vacinação contra a gripe em Cardoso Moreira

Resultado de imagem para vacinação contra gripe
Começou nessa segunda-feira a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Até o dia 1º de junho, devem ser imunizados idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais também devem receber a dose. Neste caso, é preciso apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos de saúde em que estão registrados para receber a vacina, sem a necessidade de prescrição médica.

De acordo com o Ministério da Saúde, a dose protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo o H1N1 e o H3N2.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos.

Postos de vacinação: 

*Módulo - Centro;
*Clínica da Família - Conjunto Habitacional;
*UMS José de Araújo Medeiros - Palmeiras;
*UMS Galdino Silva - Outeiro;
*UMS Francisco dos Santos - São Joaquim.

Grupos prioritários para vacinação:

    • Crianças de seis meses a menores de cinco anos;
    • Gestantes;
    • Puérperas;
    • Trabalhador de Saúde;
    • Professores;
    • Povos indígenas;
    •  Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
    • Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;
    • População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.
    • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade, (conforme indicação do Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científica

Nenhum comentário