Prefeitura de Italva adere ao movimento de paralisação dos serviços públicos no dia 28


» » Prefeitura de Italva adere ao movimento de paralisação dos serviços públicos no dia 28

A Prefeitura Municipal de Italva aderiu ao movimento organizado pela Associação Estadual de Municípios do Rio de Janeiro (Aemerj), que está determinando a paralisação dos serviços públicos municipais não essenciais do estado do Rio de Janeiro no próximo dia 28 de setembro. A medida é uma forma de protestar contra o que a entidade chama de “estrangulamento econômico a que os municípios estão sendo submetidos”.

Na última quarta-feira(16), o prefeito Leonardo de Souza Guimarães assinou Decreto n º 2173/15 de adesão ao movimento, destacando que a paralisação de um dia é uma forma de chamar a atenção para a redução significativa e não programada dos repasses de recursos de origem federal.

Os serviços essenciais funcionarão normalmente, não sendo atingidos por pelo decreto. 

Abaixo o conteúdo do Decreto:


DECRETO N. 2173 DE 16 DE SETEMBRO DE 2015
“Determina a paralisação dos serviços públicos municipais não-essenciais no dia 28 de setembro de 2015, em protesto contra o estrangulamento econômico a que os municípios estão sendo submetidos”.
O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ITALVA, usando das atribuições que lhe são conferidas pela Legislação em vigor, e considerando a brutal queda de arrecadação que estão sofrendo os municípios brasileiros, oriunda da redução significativa dos repasses federais;
         D E C R E T A:

Art. 1º - Fica determinada a paralisação, por um dia, em 28 de setembro de 2015, de todos os serviços públicos do município, que não sejam considerados de caráter essencial, como forma de protesto contra a desesperadora situação econômica que as municipalidades brasileiras estão enfrentando, oriundas principalmente da redução significativa e não programada dos repasses de recursos de origem federal.
         Art. 2º - Os serviços essenciais funcionarão normalmente, não sendo atingidos por             este decreto.

         Art. 3º - Consideram-se essenciais, exclusivamente, os serviços que envolvam                     diretamente:
I - Segurança;
II - Coleta de resíduos sólidos;
III - Atendimento de urgência e emergência em saúde.
Leonardo de Souza Guimarães
Prefeito

Fonte: Folha de Italva

Nenhum comentário