Transporte escolar da rede estadual param por falta de pagamento

http://s04.video.glbimg.com/x240/4399435.jpg 

Em São Fidèlis a categoria já esta parada, Segundo sindicato Cardoso Moreira e Italva são as Próximas.
A maioria dos motoristas que faz o transporte escolar para as escolas do Estado que ficam na área rural de São Fidélis, no Noroeste Fluminense, está parada, por falta de pagamento. 

De acordo com o sindicato da categoria, os profissionais estão sem receber desde fevereiro. Muitas crianças não estão conseguindo assistir as aulas por conta da falta desse transporte. O Governo do Estado informou que pagamento deve sair no final do mês.

De acordo com o Sindicato do Transporte Rural das escolas do Estado do Rio de Janeiro, muitos motoristas estão paralisando as atividades porque estão sem receber desde fevereiro. O sindicato ressaltou ainda que os motoristas que ainda conseguem crédito com postos de combustíveis continuam atendendo, mas muitos além de não conseguir mais o crédito, não tem como arcar com as despesas e já estão endividados.

São Fidélis, é o município do Estado com maior número de transporte escolar, por ter muita zona rural, de acordo com o Sindicato. O transporte é composto por kombis, vans, ônibus e micro ônibus.

Em todo o Estado são atendidos cerca de 27 mil alunos pelo programa de transporte e  900 motoristas fazendo o serviço. Segundo o Sindicato, Cardoso Moreira e Italva também vão paralisar as atividades.
Através de nota, a Secretaria de Estado de Educação disse que o pagamento às empresas que atendem São Fidélis e São Sebastião do Alto será regularizado até o fim desse mês. A Secretaria informou que o procedimento dependia de cota financeira liberada pela Secretaria de Estado de Fazenda, para emissão de programação de desembolso.

A Seeduc, ressalta, ainda, que o município deve oferecer ônibus para o transporte escolar dos alunos das redes públicas (estadual e municipal). E que em dezembro de 2013, o Governo do Estado cedeu 197 ônibus, para 91 prefeituras (exceto Rio de Janeiro), para transporte de estudantes.

Nenhum comentário