Mulher coloca fogo seu próprio marido que era deficiente físico

AhwicucEbpZT4jU_7MYbbg5u4rUQU8KKOAk0bdBZNGpy_1

Márcio Tavares Reis, 43 anos teve o corpo incendiado pela própria esposa após uma briga do casal. Ele viviam juntos cerca de 1 ano.
No dia do crime, 30/01/15, os dois tiveram uma discussão, que também de acordo com os familiares de Márcio, tinham brigas constantes. Ela teria apanhado uma garrafa de álcool, após a discussão e ateado fogo no seu próprio marido que não conseguiu fugir, pois Márcio era deficiente e tinha uma das pernas amputadas.
Parentes da vítima suspeitam da premeditação do crime, pois E.P.S.A., também de 43 anos esperou a ausência das filhas (enteadas da vítima) para praticá-lo. De acordo com informações da Polícia a Mulher jogou álcool e ateou fogo. Ao retornar para casa, as enteadas da vítima encontraram Márcio em chamas e acionaram o socorro e a Polícia Militar.
A vítima teve queimaduras de 1º e 2º graus no tórax, costas, face, vias aéreas, perna e braço esquerdos e ficou 8 dias internado no HFM em Campos , ele teve 90% do corpo queimado, não resistiu e morreu neste sábado 07/02/15 por volta das 11:30h.
O crime aconteceu na Rua Mato Grosso, no bairro Telê Santana, em Grussaí, distrito de São João da Barra.
A mulher foi encaminhada para a 145ª DP, onde o caso foi registrado e a acusada presa.
Marcio trabalhava como soldador e segundo informações, ele tinha uma das pernas amputadas devido um acidente de trabalho na Usina Paraíso.
Marcio foi sepultado neste domingo no Cemitério da Cajú, Campos dos Goytacases.
Campos  24 Horas

Nenhum comentário