Política para idoso debatida em Italva


O desafio de envelhecer no século XXI e o papel das Políticas Públicas foi o tema da III Conferência Municipal da Pessoa Idosa que aconteceu na última terça-feira (14), no Espaço da Terceira Idade, em Italva, na rua Coronel Luis Salles, 482, no bairro Morro Grande. O encontro teve programação das 13h às 19h. Na abertura, o Grupo Idade Feliz fez apresentação artística. Além de palestra, houve debate, leitura e aprovação do regimento interno e eixos temáticos.
Padre Maxiliano Barreto destaca a importância de debater o papel do poder público na assistência a população idosa e ressalta o papel da igreja católica em, além de promover ações voltadas aos idosos, tem que estar atenta aos problemas que afligem essa parcela da sociedade. Na paróquia Nossa Senhora da Conceição, desde ano passado, a Pastoral da Pessoa Idosa vem assumindo a missão de colaborar com as famílias no cuidado com os idosos.
— A Igreja Católica, em especial este ano, que a campanha da fraternidade trabalhou a necessidade de políticas públicas para as diversas situações sociais, temos de fazer a nossa parte e com a Pastoral da Pessoa Idosa, estamos cumprindo nosso papel de ajudar as famílias a cuidarem e respeitarem os idosos, mas oferecemos oportunidades do estabelecimento de relações sociais para a nossa comunidade idosa que se reúne para convívio fraterno e para troca de experiências. Nas reuniões e encontros promovemos atividades culturais, de lazer e evangelizamos. Papel de uma igreja católica presente nas periferias físicas e existenciais — destacou.
Ana Lúcia Rocha, coordenadora da Pastoral da Pessoa Idosa e vice-presidente do conselho municipal, destaca que o objetivo da conferência é reunir a sociedade e o poder público, a fim de propiciar reflexões e a discussão sobre a garantia e direitos, reconhecendo a responsabilidade de cada um. “Serão discutidos temas de extrema importância e que são assuntos do momento, que é Previdência e Saúde, dentre outros, também de grande importância, que serão encaminhados para conferência estadual e depois para federal. A conferência é um espaço onde a sociedade civil e o poder público conseguem juntos apresentar novas ações, um momento importante de discutir e organizar as políticas públicas do município”, pontuou a coordenadora.
Fonte: Folha da Manhã

Nenhum comentário