Corpo do Bebê é exumado para exames de DNA, após família desconfiar de troca em Maternidade


Aconteceu na tarde desta terça-feira no cemitério de Cardoso Moreira a exumação do corpo do Bebê que morreu em 2017 No hospital beneficência Portuguesa em Campos dos Goytacazes para coleta de material de DNA, A justiça autorizou a exumação por acreditar que houve troca de bebês na Maternidade devido ter dois prontuários médicos.


O Material coletado seguiu para o Rio de janeiro para ser examinado por uma universidade, Já o resultado do exame de DNA deverá sair em 90 dias.

Segundo a Advogada da família  Dra Kenia Quintal, o casal achou a criança morta muito diferente da que eles tinham visto no dia do nascimento. O bebê foi levado para a UTI logo após o parto, no dia 23 de outubro de 2017. O motivo foram problemas respiratórios, segundo a equipe médica informou na época.

A desconfiança aumentou depois que o casal recebeu documentos do hospital que mostravam datas diferentes da morte. Em um deles consta que o recém-nascido morreu no mesmo dia do nascimento, enquanto o outro declara que a morte foi no dia 3 de dezembro, data do enterro e O tipo sanguíneo do bebê também é diferente nos dois prontuários do hospital. Os pais acreditam que o bebê pode ter sido trocado e querem confirmar, inclusive, se o filho deles pode estar vivo.


Nenhum comentário