Tremor de terra é registrado no sábado em São José de Ubá


Um tremor de magnitude 1.8 da escala Richter foi registrado em São José de Ubá, no Noroeste Fluminense, na manhã deste sábado (28). Segundo a Rede Sismográfica Brasileira (RSB), o abalo sísmico foi registrado pela estação de Campos dos Goytacazes. Segundo o Observatório Nacional do Rio, também houve tremor em Itaperuna com intensidade de 1.7. A escala Richter vai até 10.

A cidade de São José de Ubá já havia tido um abalo de magnitude 1.1, considerado pela RSB como um evento de baixa magnitude, no dia 11 de abril. Segundo o Observatório Nacional, há relatos de que o abalo deste sábado foi sentido em um hospital da cidade.

Para o coordenador do Laboratório de Sismologia do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marcos Ferreira, uma espécie de acomodação das rochas, que acumulou mais energia em um ponto específico, pode ter causado o tremor.

"Este tipo de abalo ocorre com menos frequência no Estado do Rio de Janeiro, mas é comum em outras regiões do Brasil. Muitas vezes, nem é sentido pela população, mas pode ser que isso aconteça quando a profundidade do abalo é mais rasa, ou seja, mais próxima da superfície", disse Marcos.
Segundo a Defesa Civil, o tremor deste sábado em São José de Ubá foi sentido pelos moradores, mas não causou acidentes ou prejuízos. O órgão disse ainda que está percorrendo as ruas da cidade e zona rural por precaução.

Os institutos divergem sobre o horário em que o fenômeno aconteceu. O registro feito pela Rede Sismográfica Brasileira mostra que o tremor foi às 7h02, enquanto o Observatório Nacional do Rio registrou o tremor às 7h39.

Em 2017, a RSB registrou 21 abalos sísmicos em cidades do Rio de Janeiro, como Cambuci (2.6), Carapebus (1.6), Natividade (2.2), Petrópolis (1.8) e São Sebastião do Alto (2.4). Já em Trajano de Moraes foram registrados dois tremores (1.9 e 1.5) no ano passado, segundo a RBS.

Nenhum comentário