ATUALIZADO - Servidores de Cardoso Moreira reclamam em rede social por falta de reajuste salarial

Uma polemica tomou conta das redes sociais esta semana em Cardoso Moreira, em varias postagens e comentários funcionários públicos  reclamavam sobre a negação do prefeito Gilson Siqueira em dar o reajuste anual aos servidores municipais, pela primeira vez na história do município de Cardoso Moreira seus funcionários públicos não terão reajustes.

O Reajuste sempre foi concedido aos servidores anualmente, mais esse ano mesmo com a aprovação por unanimidade na câmara de vereadores a indicação da Vereadora Geany Wincler (PDT) em conceder um aumento de  6.47%, o prefeito resolveu vetar a indicação da câmara.

O Vereador Tiago monteiro (PSDB) comentou que;  os servidores tem todo direito em se revoltar contra essa administração, O prefeito preferiu gastar com o Lixo pagando R$: 230.000,00 por mês e dar aumento de gratificação de mais de 80% a alguns servidores que o apoiaram na campanha, do que dar o aumento salarial para a grande maioria dos servidores públicos e sem falar que ele o prefeito e seus secretários também tiveram seus reajustes salarial.

Segundo o vice-presidente do sindicato dos servidores público de Cardoso Moreira, Rondinelle Givigi: Nós do Sindicato sabemos que existem a lei orçamentária que foi votada e aprovada no ano passado e que já estava incluindo o aumento dos funcionários. O processo foi encaminhado de seguinte forma, o executivo alegando crise e dívidas não concedeu o  reajuste dos  funcionários, mas sabemos que o prefeito contratou firma de limpeza No valor de 230mil por mês, um jornal para divulgar suas publicações no valor de 15 mil por mês, foi licitado um caminhão limpa fossa no valor de 45mil por mês, fora as gratificações que chegar no valor de 30 mil por mês. Então o sindicato acreditar que não existem dívidas e nem crise. Ser vai ter  festa então a casa esta em dia, isso tudo foi encaminhado ao Ministério Público.

Tiago Monteiro ainda tentou um recurso que tiraria o aumento dado para o prefeito, vice-prefeito e secretários e também dos próprios vereadores, e daria esse valor para os servidores, mais foi derrotado na câmara.

Pela Constituição Federal, os governos são obrigados a revisar anualmente os salários do funcionalismo, o que significa repor ao menos a inflação do período. Na carona da revisão obrigatória de salários, os sindicatos aproveitam para ampliar as reivindicações e obter aumento no contracheque, que no caso de Cardoso Moreira não estão obtendo sucesso.

Nenhum comentário