Polícia prende quadrilha especializada em roubo de cargas na região




Integrantes de uma quadrilha especializada em roubo de carga, foram presos pela Polícia Militar, no início da madrugada de quinta-feira (10), na BR-356, próximo ao 29º Batalhão de Polícia Militar em Itaperuna.

O fato aconteceu depois que a sala de operações do 29º Batalhão da PM foi informada por uma empresa de monitoramento, que duas carretas, carregadas de café, com valor total de R$ 600 mil, foram roubadas na cidade de Leopoldina, e que os criminosos estavam indo no sentido a Itaperuna e os dois motoristas, vítimas, estavam em Muriaé com outros integrantes da quadrilha, em um Corolla cor prata, e só seriam liberados quando as carretas chegassem em Itaperuna.




Em frente ao Posto Jet uma guarnição observou uma Scania chegar ao estabelecimento e o motorista foi abordado e confessou que fazia parte da quadrilha, e que seu trabalho seria levar o veículo a determinado local onde seria descarregada a mercadoria. O homem disse ainda que a outra parte de quadrilha estava seguindo para Itaperuna em um veículo Ford Focus, cor prata, para buscá-lo.

Momentos depois, o Focus em alta velocidade, passou em frente ao 29º BPM, furou o bloqueio e acabou batendo em uma viatura. Os bandidos abandonaram o carro e fugiram par um matagal, às margens da BR-356. No total, 16 policiais seguiram os assaltantes, que foram detidos e presos.

Um dos criminosos ainda ligou para a outra parte da quadrilha, e a polícia foi informada que os outros, em um veículo, estavam no Posto Mangueira, localizado no Morro do Coco, em Campos dos Goytacazes. Foi feito contato com o 8º BPM de Campos, mas a outra parte da quadrilha com a Scania não havia sido localizada.

VEREADOR SUSPEITO

A Polícia Militar recebeu denúncia anônima na tarde de quinta-feira (10), que parte da carga de café, que havia sido roubada na noite anterior, estaria escondida no município de Varre e Sai, em uma fazenda que fica às margens da rodovia que liga Varre-Sai ao distrito de Santa Clara, em Porciúncula. No local encontraram a carreta, placa HWV 0633/Manhuaçu (MG), carregada com cerca de 30 toneladas do grão. O vereador Sanderson Heleno de Matos Mariano, o Sandrinho da Arataca, 33 anos, foi acusado de receptação da carga roubada.

Ao ser questionado, um funcionário da propriedade, revelou que por volta das 6h, o político, acompanhado do motorista, teria lhe pedido para deixar a carga provisoriamente por lá e depois se retirou. Agentes do Grupamento de Ações Táticas (GAT) e setor Sierra, passaram a realizar diligências até encontrarem o vereador, no interior de um restaurante na área central da cidade. Policiais desconfiam que ele, faça parte de uma quadrilha especializada no roubo de cargas. O político, no entanto nega quaisquer acusações e disse que apenas prestou um favor para um amigo.
Sob a condição de que a conversa não fosse gravada e acompanhado de sua advogada Carla Medeiros Martins, Sanderson concedeu entrevista exclusiva à Rádio Natividade, ainda no interior da 140ª Delegacia de Natividade.

http://www.portalcaparao.com.br/galeriadefotos/20161111_123944/Cafe%20Itap.jpg
– Tudo não passou de um mal entendido. Há quatro anos, até negociava adubos, mas nunca café. Aliás, foi nessa época que conheci este motorista, Antônio Carlos, caminhoneiro de Vitória, que me procurou ontem (quinta-feira), por volta das 20h, me relatando que o cavalinho do caminhão estava com defeito e que com medo de que a carga de café, que é valiosa fosse roubada, me pediu para conseguir um local seguro para deixar e disse que voltaria mais tarde. Por volta da 3h da madrugada, ele retornou me encontrou próximo do Mercado do Produtor e juntos, de fato, fomos até esta propriedade onde pedi ao Sr. José para deixar a carga, já que o motorista, disse que iria até Muriaé consertar o caminhão e retornaria mais tarde para pegar o “cavalinho” e seguir viagem. Não tenho nada a ver com isso, – relatou o político.

Sanderson, que apesar de afirmar que era “amigo” do caminhoneiro, não soube informar seu sobrenome, telefone ou endereço, e ainda lançou desconfiança sobre o proprietário da carga, que também já havia estado na distrital, mas retornara ao local para tentar rebocar a carroceira, além de acusar os PMs de agressão, o que foi rechaçado veementemente pelos militares.

– Os policiais me levaram até a zona rural (fazenda onde a carga foi achada), onde me agrediram com chutes e socos. E mais: que todos saibam, que é muito comum os próprios donos da carga, “darem o serviço” para os ladrões, só para depois receberem o seguro, – deixou nas entrelinhas.


De acordo com o transportador, da carga avaliada em cerca de R$ 600 mil, estariam faltando aproximadamente 600 quilos. Ainda de acordo com a polícia, o cavalinho Scannia, teria sido recuperado  em Além Paraíba,

O vereador Sanderson Heleno, acabou autuado pelo crime de receptação dolosa, ou seja, quando há a intenção, pelo delegado Gésner César Bruno, mas pagou fiança de R$ 2 mil e inicialmente, responderá em liberdade. O telefone celular do político, que não foi candidato à reeleição este ano, permaneceu apreendido para perícia.


Nenhum comentário