Cardosense era um dos tripulantes do Helicóptero que caiu em Campos


Um helicóptero com onze pessoas a bordo fez um pouso forçado manhã desta quinta-feira (28) em uma área descampada, próximo ao bairro da Penha, em Campos dos Goytacazes. A aeronave perdeu um dos motores enquanto sobrevoava o mar, de acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindpetro-NF). Ninguém se feriu.

Entre os Tripulantes estava o Cardosense Juarez Ribeiro, além dele mais 8 tripulantes que trabalham para a empresa Paragon Offshore que presta serviço à empresa Noble do Brasil, iam para a plataforma SS-62, que fica a 15 minutos de helicóptero da praia de Farol de São Tomé.
Equipe da Paragon Offshore logo após o Acidente

 Em nota, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos (Cenipa) informou que uma equipe foi enviada para fazer fotos, retirar partes da aeronave para análise, ouvir relatos de testemunhas e reunir documentos para a investigação.

Os ocupantes da aeronave foram levados para um hotel em Campos. Segundo o sindicato, os trabalhadores afirmaram que após a decolagem, já sobrevoando o mar, um dos motores do helicóptero deixou de funcionar. A tripulação, então, retornou para a costa, mas acabou perdendo o outro motor quanto seguia para fazer o pouso no aeroporto Bartolomeu Lisandro, em Campos, ainda de acordo com as apurações do sindicato.

O Sindipetro alega que, embora o caso tenha sido tratado inicialmente como pouso forçado, o órgão avalia que o acidente foi grave, já que a aeronave perdeu altitude, e trata o caso como queda de aeronave. Ainda de acordo com o Sindipetro, o acidente não teve consequencias mais trágicas em razão da habilidade da tripulação.

Fotos Facebook

Nenhum comentário