CÂMARA DE ITALVA APROVA ANTECIPAÇÃO DOS ROYALTIES EM SESSÃO TUMULTUADA,

O município de Italva vive uma profunda crise orçamentária na administração pública, o prefeito que delirou com o erário público nos anos de 2013 e 2014, agora neste 2015 ele está sentindo os reflexos dos desmandos ocorridos em sua gestão, primeiro foi o espalhafatoso anúncio de redução de salários dele, do vice, secretários e comissionados, para depois permanecer desperdiçando recursos públicos, depois vieram outros acontecimentos.


O passo seguinte para constatar o agravamento da crise veio com o atraso dos salários dos servidores no final do primeiro semestre, e por fim, ele anuncia em outubro de exonerou quatro secretários e noventa e oito contratados, reconhecendo todo dinheiro jogado pelo ralo do fisiologismo políticos de seu desgoverno.

Agora o ponto central dos debates e elementos que compõe esta crise se concentra nos cobiçados royalties de petróleo, mais precisamente no projeto enviado ao legislativo para o município obter a antecipação dos ativos a receber deste recurso, tratando-se de garantir no futuro a queda de arrecadação deste.

Os cidadãos de Italva estão com uma excelente oportunidade para refletir e avaliar sob a origem ou fonte de alimentação de todos esses desmandos que estão ocorrendo no poder público municipal, e pelo que pude assistir da sessão ordinária do dia 27 de outubro de 2015, fica fácil entender de onde está partindo a tormenta política de Italva.

A sessão foi um verdadeiro show de horrores capitaneada pelo presidente da casa, o pai do motorista do prefeito, que não deixou sombras de dúvidas de seu autoritarismo na tentativa de condução do rolo compressor governista, na plenária identifiquei três vereadores contrários a votação da matéria na sessão, defendendo que se amplie mais o debate, obviamente o mais coerente diante da complexidade do tema.

Os três vereadores que se posicionaram contra a votação do projeto, contrariando o atropelo do executivo, não por acaso são os mais jovens aparentemente entre os demais e com maior capacidade de articulação verbal, o presidente se mostrou completamente desequilibrado com somente um vereador se manifestando favorável ao atropelo do regimento interno da casa.

A galeria de espectadores estava lotada com a população contrariada com a forma que o presidente conduzia a sessão, que mais parecia uma rinha de galos, tamanho despreparo do condutor dos trabalhos, ele se confundiu completamente os debates pela total falta de argumentos minimamente aceitáveis, e se perdia em votações confusas submetidas a plenária.

O resultado é que ele não conseguia conduzir a sessão tamanha a pressão dos cidadãos que acompanhavam da galeria, que indignados começaram a protestar com maior contundência, ele mesmo assim submeteu o projeto em votação no atropelo e no meio da confusão tendo aprovado o mesmo, até o presidente perder o controle da situação encerrando a sessão de maneira nitidamente destemperada.


O que temos registrado neste vídeo é de uma gravidade alarmante, a sociedade italvense não pode de maneira alguma aceitar um presidente do legislativo que tenha um comportamento autoritário e tendencioso como ele se apresentou nesta sessão de 27 de outubro de 2015, completamente incompatível com os preceitos institucionais de uma autoridade representativa, ali, ele somente representou os interesses muito obscuros do executivo.

Fonte Portal da cidadania

Nenhum comentário