Projeto itinerante do Circo Crescer e Viver começa sua temporada 2014 por Cardoso Moreira-RJ

A partir do dia 13 de março o Circo Crescer e Viver dá início às atividades do Circo Volante. Em sua segunda edição, o projeto vai percorrer dez cidades do interior do estado até o fim do ano. O primeiro município a receber a trupe será Cardoso Moreira, de 13 a 23 de março. Com patrocínio da Petrobras,por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio de Janeiro, o projeto tem como principal objetivo valorizar a tradição itinerante das lonas e artes circenses.
Cada apresentação terá capacidade para até 500 espectadores. Os ingressos têm preços populares (R$ 10 inteira, R$ 5 meia), sendo que a metade será distribuída em escolas públicas, organizações e grupos sociais. A programação agrega diferentes espetáculos e reúne várias companhias, escolhidas depois de longo processo seletivo. Teatro, música, dança e, claro, malabares, trapézio e toda a sorte de magia circense se desenrolam embaixo da lona, encantando crianças e adultos.
“A primeira edição do Circo Volante foi um sucesso total. As pessoas faziam filas mesmo com o circo lotado. E o público foi maravilhoso, receptivo, caloroso e, ao mesmo tempo, muito exigente”, lembra Vinícius Daumas, diretor-artístico do Circo Crescer e Viver. Sobre a programação de 2014, ele completa: “Este ano teremos uma programação 100% inédita, com companhias que nunca circularam em uma lona de circo, e isso é um diferencial. Em relação ao ano passado, o número de cidades contempladas subiu de oito para dez, atendendo a todas as regiões do Estado do Rio de Janeiro.
Sobre o desafio de se produzir um projeto como esse, Junior Perim, diretor-executivo do Circo Crescer e Viver, explica: "O circo itinerante é um modo complexo de produção, por isso é cada vez menor a quantidade de empreendimentos circenses dessa natureza. O projeto Circo Volante vem, tanto desenvolvendo uma nova maneira de colocar em movimento, por diferentes regiões do Estado do Rio de Janeiro, a produção criativa e artística circense, quanto gerando, especialmente junto aos gestores de cultura dos municípios por onde passa, uma nova percepção sobre este modo de produção e sobre a sua força para gerar acesso à bens artísticos e culturais para diferentes públicos e estratos sociais".
A história do circo no Brasil remonta ao século 19 com a chegada de trupes europeias que circulavam entre as cidades adaptando seus espetáculos ao gosto da população local. Atualmente, a linguagem circense agrega às técnicas tradicionais a influência de outras vertentes artísticas, mas em todos os lugares e em todas as épocas o circo sempre foi um espaço onírico, um lugar de emoções fortes que vão desde a descontração do “palhaço ladrão de mulher” à tensão provocada pelos “deuses acrobatas” que tiram nosso fôlego e nos fazem flutuar sem que tiremos os pés do chão.
Além de Cardoso Moreira, mais nove cidades estão no calendário da edição 2014 do Circo Volante: Itaocara, Bom Jardim, Conceição de Macabu, Rio Bonito, Itaboraí, São Gonçalo, Parati, Vassouras e Três Rios.
Circo Crescer e Viver
O Circo Crescer e Viver é um circo que junta arte e transformação social em seu picadeiro. Uma organização que, há dez anos, iniciou seu trabalho com circo social e, depois de muitos saltos e cambalhotas dos seus fundadores, equipe, participantes e parceiros, expandiu seus projetos e atividades e transformou-se em uma das mais expressivas instituições do circo brasileiro. Desenvolvendo ações nos campos da formação, produção, difusão e fruição das artes circenses, o Circo Crescer e Viver é hoje um empreendimento com atuação em todos os elos da cadeia produtiva do circo, assumindo uma posição de vanguarda na renovação estética e na atualização criativa das artes circenses no Brasil.

Nenhum comentário