Cabral confirma saída do governo do Rio no dia 31 de março

http://img.estadao.com.br/fotos/EB/97/FE/EB97FE0BF7D74D7581FFDB613D828F12.jpg 

governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse na tarde desta sexta-feira (27) que vai deixar o cargo no dia 31 de março e que passará o bastão para o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Cabral pretende se candidatar ao Senado.

"Fico muito feliz em deixar o governo no dia 31 de março e de passar o batão para o Pezão. Tenho a certeza de que ele dará continuidade a tudo isso", disse Cabral, durante inauguração de uma delegacia no Complexo do Alemão.

Em clima de campanha, Cabral discursou ao lado de Pezão durante pelo menos 30 minutos. Um manifestante, que tentava protestar, foi conduzido para longe do evento por seguranças do Estado. O evento acontece na estação do teleférico de Itararé.

O homem afirmava que há risco de desmoronamento no Alemão e queria falar com o governador. "Inaugurar delegacia é fácil. Quero ver investir em saneamento básico", disse o pintor Paulo Roberto de Souza, que mora há 50 anos na localidade de Lagoinha, no alto do morro do Alemão.

No começo de dezembro, pesquisa Datafolha apontou uma reprovação recorde do governador Sérgio Cabral. É a pior avaliação desde que Cabral chegou ao poder, há quase sete anos.

A popularidade de Cabral despencou 35 pontos percentuais em três anos. Em novembro de 2010, ano em que se reelegeu no primeiro turno, ele era aprovado por 55%. A nova pesquisa mostra que o índice de eleitores que consideram o governo ruim ou péssimo atingiu 38%. Outros 39% classificam a gestão como regular, e 3% não sabem ou não responderam.

Nenhum comentário